quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Game de corrida do Sonic inova com veículos transformáveis


Como todo bom exemplo, a franquia "Mario Kart" inspira a concorrência desde o seu início, em 1992. Uma aposta da Nintendo em um terreno até então desconhecido, o game foi sucesso absoluto e "fundou" o gênero de corridas de kart, onde o jogador deve usar itens espalhados pelas pistas para melhorar o seu desempenho e/ou atrapalhar o dos seus adversários.

A Sega, principal antagonista de Mario e companhia na década de 1990, tardou alguns anos, mas em 2010 lançou "Sonic & Sega All-Stars Racing", sua primeira tentativa de verdade de colocar os mascotes da empresa frente a frente em disputas motorizadas. A iniciativa agradou e rendeu uma sequência neste fim de 2012: "Sonic & All-Stars Racing Transformed", game que renova o "bem bolado" de "Mario Kart" com uma pitada ainda mais temperada de reviravoltas.

Metamorfose

Em "Transformed", as disputas não se limitam a karts ou barcos ou aviões – esses dois últimos vistos exemplarmente em "Diddy Kong Racing", clássico do Nintendo 64. O grande lance aqui é misturar as três formas de veículos em uma mesma corrida. Ou seja: se uma pista de terra acabar no mar, por exemplo, o conversível azul de Sonic irá se transformar em um hovercraft, só para dali a alguns metros, diante de um abismo, mudar novamente, desta vez para um caça aéreo.

Pré-determinadas, essas alternações não são meramente estéticas. A direção de uma embarcação está sujeita à física da água, ao balanço das ondas. Com as aeronaves não é diferente, visto que é possível se movimentar tanto horizontalmente quanto verticalmente.

Por conta dessa variação, as disputas de “Transformed” são muito emocionantes e divertidas. É necessário se adaptar com rapidez às novas situações das pistas, uma vez que o desfecho de uma prova inteira pode (e muito provavelmente irá) ser decidido por um erro ou acerto durante essas transformações, dando àquela corrida que caminhava para uma vitória tranquila no kart grandes chances de se tornar um retumbante décimo lugar.

Além disso, é muito satisfatório poder dirigir outra coisa além de um carro. As trocas quebram a monotonia e mantém presa a atenção. Como todos os tipos de veículos respondem com precisão aos comandos do jogador, não há porque temê-los – basta saber controlar as vantagens e desvantagens de cada um.

Recursos

Os jogadores de outras gerações poderão relacionar esse fator de imprevisibilidade de "Transformed" com a infame casca azul de "Mario Kart: Double Dash!!", para GameCube, item que acabava com uma vitória em segundos e colocava o último colocado do certame quase que instantaneamente no pódio.

O novo jogo de corrida do Sonic é mais balanceado em suas armas de ataque e defesa, e mesmo o item máximo – a estrela "All-Star", que se comporta de maneira similar à casca azul de "Double Dash!!" – não acaba com a chance dos trapaceados de recuperar o prejuízo.

O impacto do movimento especial "All-Star" no jogo é determinado pelos atributos de cada personagem. Também são considerados aceleração, velocidade máxima, dirigibilidade e impulso para estabelecer o desempenho de Sonic, Tails e o resto da galera da Sega dentro das pistas. Uns demoram a ganhar velocidade, porém, são mais rápidos. Outros pecam na rapidez, mas conseguem fazer curvas com maior facilidade.

Conforme os corredores acumulam experiência e sobem de nível, são desbloqueados acessórios que modificam essas características. Equipáveis, os “mods” alteram os atributos de cada veículo e melhoram uma propriedade em detrimento de outra – o que é bacana para personalizar seu personagem favorito para uma prova que teoricamente ele não se daria tão bem.

Outro recurso importante herdado de "Mario Kart", mesmo que de maneira menos sofisticada, é o "drift". Ao deslizar por uma curva segurando o botão de freio por um determinado tempo, o jogador ganha um impulso adicional. Essa função vale para todos os veículos.

Com o aumento das adversidades no game, o domínio dessa técnica se torna primordial para conseguir aquela pernada a mais e superar os oponentes. A dificuldade de "Transformed", aliás, destoa dos demais títulos do gênero. Nos níveis mais altos, o jogo é muito difícil, e exige pleno conhecimento dos atalhos de cada pista e dos momentos certos para usar um ou outro item. Os adversários são ferozes e implacáveis, e basta um vacilo para perder várias posições no grid.

Modos de jogo

Além dos tradicionais Grand Prix e Time Trial, campeonatos por pontos e disputas de tempo contra o computador, respectivamente, "Transformed" conta com um inédito modo "World Tour". O objetivo é completar as pistas e desafios para coletar estrelas usadas para desbloquear novas corridas e personagens secretos, que por sinal são muitos. “Transformed” engloba toda a cultura Sega e faz referências a várias franquias de sucesso da empresa, como “Golden Axe”, “Jet Set Radio” e até “Alex Kidd”.

As partidas on-line em um videogame de mesa são uma realidade desde o início desta geração de consoles, mas um game de corrida de kart pede por disputas mais... físicas. Felizmente, o modo de tela dividida não foi esquecido em “Transformed”, e é possível jogar quase todos os tipos de corrida com até mais três pessoas em um mesmo televisor.

Conclusão

Se a imprevisibilidade das disputas é um dos principais motivos que tornam os jogos de corrida de kart tão divertidos, então "Transformed" entrega o que promete e renova o gênero consagrado por “Mario Kart” com uma transformação capaz de fazer toda a diferença em uma prova. Não foram poucos os momentos em que o G1 presenciou uma troca de veículos desencadear uma série de eventos que mudou totalmente o curso de uma prova, seja para o bem ou para o mal.

Pode se dizer que o jogo não tem a complexidade ou o rigor de "Mario Kart", mas “Transformed” prova que isso não é necessário para criar um jogo divertido. O que vale aqui é a natureza do inesperado, a tensão nas corridas que pune com uma mão, mas recompensa com a outra.

No fim das contas, “Transformed” reúne em um pacote dezenas de pistas e personagens clássicos da Sega, vários modos de jogo e a opção de disputar corridas em tela dividida. Se para você isso tudo é (mais do que) suficiente, então “Sonic & All-Stars Racing Transformed” é compra certa.

"Sonic & All-Stars Racing Transformed"

Plataformas: Xbox 360 (versão testada), PlayStation 3, Wii U e PlayStation Vita
Produção: Sega
Desenvolvimento: Sumo Digital
Jogadores: 1 a 4 (off-line), até 10 (online)
Classificação indicativa: Livre

Prós: Corridas emocionantes; outros veículos além de karts; personagens de várias séries da Sega.

Contras: Dificuldade alta pode assustar os mais novos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...