terça-feira, 30 de outubro de 2012

Leve e prático, iPad mini é o novo tablet da Apple



A versão menor do iPad, lançada pela Apple na terça-feira (23), em San Jose, na Califórnia, é nitidamente mais leve e portátil (veja o vídeo ao lado). O irmão caçula do iPad tradicional, com tela de 7,9 polegadas (20 centímetros na diagonal), pesa cerca de 308 gramas e tem espessura de 7,2 milímetros, o que o torna 53% mais leve do que o modelo tradicional com tela de 9,7 polegadas (24,6 centímetros na diagonal).

O aparelho pode ser facilmente manuseado com uma só mão, o que facilita tarefas como virar a página de um livro eletrônico ou navegar, por exemplo. Para digitar, basta segurar o tablet com as duas mãos e usar os polegares, como em um smartphone.

O iPad mini pode ser uma boa opção para consumidores que preferem um dispositivo mais leve para carregar a todo momento, mas a Apple não quer deixar a versão tradicional perder fôlego. “Não estamos tirando o pé do acelerador”, disse Tim Cook, o presidente mundial da Apple, antes de anunciar a quarta geração do iPad tradicional. Com o mesmo design da terceira geração, o iPad 4, apresentado pouco antes do ‘mini’, ganhou tela retina de alta resolução (2048 x 1536 pixels) e capacidade de processamento, com um chip A6x, que oferece o dobro da performance do componente anterior (A5x), segundo a companhia.

Com acabamento em alumínio, bordas mais estreitas para poupar espaço e cantos arredondados, no design, o iPad mini tem todas as características de um iPad grande, só que menor. A questão que surge ao observar o produto é “por que a Apple não lançou esse aparelho um ano antes?”. “Há uma perda em somente reduzir o produto em tamanho. Passamos tempo desenvolvendo um produto que seria uma concentração e não uma redução do original”, disse Jonathan (Jony) Ive, vice-presidente sênior de design da Apple, em um vídeo que apresenta o produto (o vídeo esta no final do Post).

Já Phil Schiller, vice-presidente sênior de marketing da empresa, foi mais pontual ao exibir, no telão do evento, o iPad mini ao lado do Nexus 7, do Google. “Nosso case é feito de alumínio. O deles é de plástico”, comparou o executivo. Schiller também ressaltou que a área de navegação da tela de 7,9 polegadas chega a ser 49% maior do que a dos concorrentes com telas de 7 polegadas, dando recados para rivais como o Kindle Fire, da Amazon, e o Galaxy Tab 2, da Samsung.

O iPad mini só não conseguiu reduzir as dimensões de preço para o patamar de US$ 200 oferecido pelos rivais. O valor inicial é de US$ 329 para a versão somente com acesso sem fio a redes Wi-Fi e armazenamento de 16 gigabytes (GB) chegando a US$ 529 para o modelo com 64 GB. Já a versão que inclui acesso a redes móveis (3G ou 4G), o preço varia de US$ 459 a US$ 659 no mercado americano.

Para quem opta por modelos somente com Wi-Fi, a Apple promete o acesso sem fio duas vezes mais rápido, o que também vale para o iPad 4. A empresa também renomeou a capacidade de acesso a redes de telefonia móvel como “Cellular”, no lugar de 3G ou 4G, sinalizando que terá diferentes modelos adaptados ao padrão de banda larga móvel de cada país.

Na resolução de tela, de 1024 x 768 pixels, o iPad menor segue o padrão do iPad 2. Já a câmera frontal, de alta resolução (720p), permite usar o recurso Face Time, para conversações em vídeo, enquanto a câmera iSight traseira oferece resolução de até 5 megapixels (MP) para fotos e vídeos em HD de até 1080p. O aparelho é baseado no processador A5 de dois núcleos e promete duração de bateria de até 10 horas, similar à dos concorrentes da categoria.

O tablet conta com o conector Lighting, de oito pinos, seguindo o novo padrão iniciado com o iPhone 5, e uma capa própria (Smart Cover) em diferentes cores. O acessório ainda não oferece a proteção para a parte traseira do iPad mini – questão solucionada com a Smart Case para o iPad tradicional.




Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/10/leve-e-pratico-ipad-mini-e-o-tablet-da-apple-de-uma-so-mao.html

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Jon Jones muda o tom e admite pela primeira vez que poderia lutar com Anderson Silva

Jon Jones abraça Anderson Silva

A superluta entre Anderson Silva e Jon Jones pode finalmente se desenhar, apesar de os campeões do UFC não mostrarem muito interesse pelo duelo. Depois de o Spider admitir a possibilidade de o combate ser realizado, apesar de uma inicial resistência à ideia, foi a vez
de Bones, em visita à cidade de Goiânia nesta semana, também revelar que considera o confronto com o brasileiro.

"Realmente não quero lutar com o Anderson. Eu o respeito muito. Como disse várias vezes, não quero ser o cara que o venceu, mas também não quero ser o cara que perdeu para ele. Anderson é um grande campeão, sou um grande campeão. Nós dois... (longa pausa). Não sei, não sei...", disse Jones, em entrevista ao site do Correio Braziliense, para logo em seguida mudar o tom da resposta.

"Se fosse pelos fãs... (pensativo). Não estou dizendo que a luta não vai acontecer. Pode acontecer. Mas é algo que não corro atrás. Ser o lutador mais dominante dos meio-pesados e manter o domínio por um tempo. Isso sim está entre meus objetivos. Não acredito que precise lutar com o Anderson para ser o melhor do mundo. Acho que só tenho que continuar lutando para ser o melhor de todos", completou o norte-americano.


Fonte: http://br.esporteinterativo.yahoo.com/blogs/casca-grossa/jones-muda-o-tom-e-admite-pela-primeira-151400233.html

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Resident Evil 6 terá atualização para corrigir erros e adicionar dificuldade

Resident Evil 6

A produtora Capcom divulgou um comunicado nesta quarta-feira (24) de que, em resposta ao retorno negativo por parte de alguns fãs em relação ao game "Resident Evil 6", será lançada uma atualização gratuita por meio de download para o título no PlayStation 3 e no Xbox 360 que promete melhorar a experiência de jogo. O patch será lançado em dezembro.

Segundo a empresa, com a atualização, os jogadores poderão ajudar a distância da câmera em relação ao personagem (no jogo, a visão é em terceira pessoa, com o personagem aparecendo de costas para o gamer). As legendas também serão melhoradas para que os textos sejam mnelhor sincronizados com o áudio em inglês.

A novidade também abre a campanha da personagem Ada Wong desde o início do game. Atualmente, é necessário terminar as três campanhas do título para habilitar a história de Ada.

Para os fãs, a Capcom adicionou um nível de dificuldade mais alto, chamado de "No Hope" (sem esperança, em tradução).


Humor: Um Joystick, Um Violão Musica Não Quero Ajuda


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Homem de Ferro 3 lançado primeiro trailer do Filme


Saiu o primeiro trailer oficial de Homem de Ferro 3! E, pelo visto, Robert Downey Jr. não terá vida fácil na nova aventura do herói da Marvel. O vídeo, que você confere abaixo, mostra o personagem-título se deparando com um vilão que promete ser o mais marcante na franquia. O Mandarim vivido por Ben Kingsley aparece rapidamente, mas já é o suficiente para deixar o público apreensivo.

O terceiro Iron Man tem lançamento previsto para o dia 26 de abril de 2013. O elenco conta ainda com as participações de Gwyneth Paltrow, Don Cheadle e Guy Pearce. A direção é de Shane Black.


Fonte: http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-101571/

sábado, 20 de outubro de 2012

NOVO Ford Fusion começa a ser vendido por R$ 112,99 mil



A Ford convidou o WebMotors para o lançamento oficial do Ford Fusion. Só como curiosidade, o modelo que avaliamos, lançado há quinze dias nos EUA, custa US$ 21 mil, algo em torno de R$ 44 mil. Disponível para o Brasil em apenas uma versão até o final de 2012, o Fusion 2,0L tem um valor sugerido de R$ 112,99 mil.

Para o primeiro trimestre a Ford oferecerá outras versões do Fusion. A primeira delas é a equipada com o propulsor da Ranger de 173 cv, flexível em combustível, só que ajustado conforme as necessidades, da Ranger. A segunda opção será a híbrida, equipada com um motor a gasolina de 2,0L. A terceira versão é a equipada com tração dianteira FWD, uma vez que a topo utiliza o sistema AWD.

Sopa de (letrinhas) tecnologia

Entre as tecnologias oferecidas, o novo Fusion se destaca por apresentar assistente ativo de estacionamento (Active park assist), que é capaz de fazer balizas sem a interferência do motorista, Lane Keeping System que auxilia o motorista a manter a posição adequada na pista, alertando sobre uma possível sonolência ou erro na condução e o Blind Spot Information System (BLIS) que informa sobre veículos trafegando em possíveis pontos cegos, além de ajustar a velocidade do veículo às condições de tráfego.

Interior do Novo Ford Fusion
Motor EcoBoost pode ser um dos segredos de sucesso Uma tecla que a Ford insistiu muito durante o lançamento do novo Fusion é a da substituição do motor 3,0L V6 de 243 cv pelo 2,0 de 240 cv. O segredo para conquistar tanta força de um 2,0L está na turbina trabalhando junto do comando variável. Durante o curto percurso que o WebMotors fez com o carro pelas ruas de Beverly Hills, ficou nítido o bom torque a 1.250 rpm. 

Outra característica encontrada no propulsor foi a da ausência do efeito de solavanco da turbina. De acordo com a Ford, só foi possível suavizar os “trancos” com a utilização de válvulas eletrônicas. Um software fica responsável pelo gerenciamento da pressão de entrada, que pode chegar a 16 psi.

Para conseguir um consumo declarado de 8,9 km/l na cidade e de 10,9 km/l na estrada, o EcoBoost usa bicos injetores de última geração. Outro aparato técnico que contribui para o desempenho e consumo do Fusion é o duplo comando independente de válvulas variável da Ford, denominado pela Ford de Ti-VCT.

Assim como nos modelo de categoria maior, o Ford Fusion 2013 usa um sistema que controla a entrada de ar no radiador. O controle ativo de fechamento da grade frontal ajuda a diminuir o arrasto, desviando o fluxo de ar quando ele não é exigido pelo sistema de refrigeração do motor. Outra funcionalidade desse sistema é o maior controle de consumo de combustível. Segundo a engenharia da marca, quando fechada, a grade reduz o arrasto do ar e melhora a aerodinâmica em aproximadamente 6%.

Arisco, mas nem tanto

Com 1.689 kg, o Fusion tem uma relação peso/potência de 7 kg/cv. Com um PBT de 2.086 kg, a relação aumenta para 8,6 kg/cv. Ou seja, com uma capacidade de carga de 387 kg, carregado o Fusion acaba ficando moroso. Mercado e posicionamento 

Com um valor acima de R$ 100 mil, o Fusion chega com aperitivos que cativam o consumidor. A faixa que o carro vai disputar é a dos sedãs Jetta, Azera, Passat, Optima, 408 THP, Fluence Turbo e até Mercedes-Benz Classe C.




Pontos positivos

- Sistema de leitura de faixas, inédito em veículos dessa categoria

- Dirigibilidade

- Custo/benefício do pacote em comparação aos rivais

Pontos negativos

- Porta-malas menor, de 530l para 453l

- Falta de outras opções mais em conta (só a partir de 2013)
- Preço se comparado ao vendido nos EUA (é obvio que ele poderia ter um preço menor apenas se fosse produzido no Brasil)

Opinião do repórter - A Ford surpreendeu com o valor e com os pacotes oferecidos. Para aqueles que pretendem adquirir o carro antes de 2013, a corrida será disputada. A Ford comercializará a partir do Salão do Automóvel apenas o primeiro lote, composto por 400 unidades. Para o próximo ano chegarão as opções FWD, a 2,5L Flex e a Híbrida.


Carroceria:Sedã
Motor:2.0 EcoBoost GTDI, transversal
Número e disposição dos cilindros:4 (quatro) em linha
Cilindrada:2.0 (1.999 cm³)
Diâmetro dos cilindros:87,5 mm
Curso dos êmbolos:83,1 mm
Potência:240 cv (@ 5.500 rpm)
Torque:34,7 kgfm (@ 1.750–4.000 rpm)
Rotação da marcha lenta:750 rpm
Rotação máxima:6.800 rpm
Relação de compressão:9,3:1
Combustível:Gasolina
Tração:AWD
Consumo (km/l)
Ciclo urbano:8,1
Ciclo estrada:10,9
Transmissão
Automática:SelecShift, 6 à frente e 1 a ré, com
Paddle Shift
Relação de marchas:
1ª:4,58:1
2ª:2,96:1
3ª:1,91:1
4ª:1,44:1
5ª:1,00:1
6ª:0,74:1
Ré:2,94:1
Relação final:3,36:1
Direção:Tipo pinhão e cremalheira com assistência
elétrica (EPAS)
Freios:A disco nas quatro rodas com ABS
De estacionamento:Elétrico por botão no painel
Suspensão
Dianteira:Independente tipo MacPherson com barra
estabilizadora
Traseira:Independente ControLink com barra
estabilizadora
Pneus:P235/45 R18
Rodas:18x8,0", de liga leve
Capacidades (kg)
Peso do veículo em
ordem de marcha:1,689
PBT:2,086
Capacidade de carga:387
Tanque de combustível (L):66,22
Porta-malas (L):453
Dimensões externas (mm)
Comprimento:4,871
Largura com espelhos:2,121
Espelhos dobrados:1,911
Altura em ordem de marcha:1,484
Entre-eixos:2,85
Balanço traseiro:1,087
Dimensões internas (mm)
Espaço para:
Cabeça dianteiro:995
Cabeça traseiro:960
Pernas dianteiro:1,125
Pernas traseiro:972
Ombros dianteiro:1,468
Ombros traseiro:1,445
Quadril dianteiro:1,397
Quadril traseiro:1,382


Fonte: http://www.webmotors.com.br/wmpublicador/yahoolancamentos-conteudo.vxlpub?hnid=47049